A quem damos ouvido?

September 2, 2014 in Destaque, Leandro Otávio da Rosa

consumo-de-mc3addiaÉ uma pergunta simples, mas carregada de sentidos espirituais e até materiais, é muito comum darmos ouvido aos outros, aos amigos, para a TV, para a internet, a um artista… O fato é que às vezes mesmo sem perceber, damos ouvidos a quem não deveríamos dar, e quem sabe até a quem não queríamos dar.

Vejamos, quantas vezes nos pegamos consumindo de forma desregrada e inconsciente? As mídias estão a todo o tempo nos bombardeando com todo tipo de estímulos, que músicas estamos ouvindo? As mesmas que os amigos da escola ou do trabalho, apenas para não sermos considerados ETs? Essas músicas nos edificam? Trazem algo de mensagem? De cultura?
Com quem nos relacionamos? Quem são os nossos amigos? Existem dois “tipos” importantes de amigos: a serpente e o anjo, às vezes parece difícil perceber isso, uma forma que pode ajudar, é observar os convites que esse “amigo” faz, se ele nos convida para sair a uma balada sem a namorada, é uma serpente, se está propagando o ódio é serpente, se nos oferece drogas é serpente, se nos leva para “baixo” é serpente, por outro lado se nos convida para estudar, ir na igreja, no grupo de jovens, as vezes nos convida para uma balada saudável, num dia que não atrapalha os estudos ou o trabalho e também nunca enganando alguém como a namorada ou os pais, esse é anjo.

A bíblia nos mostra exemplos:

biblia_aberta“A serpente era o mais astuto de todos os animais dos campos que o Senhor Deus tinha formado. Ela disse a mulher: É verdade que Deus vos proibiu comer do fruto de toda árvore do jardim?” .A mulher respondeu-lhe: Podemos comer do fruto das árvores do jardim. Mas do fruto da árvore que está no meio do jardim, Deus disse: Vós não comereis dele, nem o tocareis, para que não morrais.” “Oh, não! – tornou a serpente – vós não morrereis! Deus bem sabe que, no dia em que dele comerdes, vossos olhos se abrirão, e sereis como deuses, conhecedores do bem e do mal.” A mulher, vendo que o fruto da árvore era bom para comer, de agradável aspecto e mui apropriado para abrir a inteligência, tomou dele, comeu, e o apresentou também ao seu marido, que comeu igualmente.” (Gn 3, 1-6).
Maria por sua vez teve um encontro com um anjo que a convidou para uma missão difícil, ser mãe de Jesus, e o pai não seria José seu noivo, mas sim o Espírito Santo, e sua resposta foi: “Eis aqui a serva do Senhor. Faça-se em mim segundo a tua palavra. (Lc 1,38).
Precisamos estar atentos, pois as investidas das serpentes são sempre acompanhadas de muita sutileza, parece um bom convite, por outro lado, os convites dos anjos parecem difíceis de aceitar, mas nos levam para a vida, para o amor, para a felicidade plena.
Que possamos dar ouvidos aos muitos anjos que Deus coloca em nosso caminho.